Educação e Pedagogia,Educação Especial e Educação Inclusiva

A importância de desenvolver a psicomotricidade

A Psicomotricidade no processo ensino-aprendizagem visa contribuir de forma pedagógica para o desenvolvimento integral da criança, tendo em vista o aspecto mental, psicológico, social, cultural e físico, no qual acredita-se que as atividades de psicomotricidade possam ser trabalhadas no contexto escolar de forma a auxiliar no processo de aprendizagem do aluno. Assim o objetivo deste artigo foi analisar a importância da psicomotricidade na infância e como esta poderia auxiliar na aprendizagem do aluno, esclarecendo que o aprender não se restringe apenas em atividades isoladas, precisando haver objetivos a serem alcançados pelos professores, para que a partir daí os alunos possam criar e se expressar, no ambiente escolar. A metodologia utilizada baseou-se na leitura e análise de livro e artigos científicos, subordinados ao tema “psicomotricidade”. A pesquisa foi feita em contexto de biblioteca, revisão de artigos e revisão de livros. A psicomotricidade, como ciência da educação busca entender os movimentos corporais tendo uma ligação com o desenvolvimento cognitivo. O objetivo psicomotor é a possibilidade do aluno desenvolver as ações do corpo e expressar-se por meio dela, para que o corpo se desenvolva. O sujeito vai se construindo através da troca de olhares, toques e carícias, primeiramente com os parentes (pais ou responsável), depois com outras pessoas (professores) ampliando as suas relações sociais (BARROS, FERREIRA, HEINSIUS, 2008). Partindo desse pressuposto, esse artigo propôs refletir sobre como a psicomotricidade se faz necessária na prática pedagógica da escola ajudando nos desenvolvimentos corporais, cognitivo e afetivo na infância.

Educação e Pedagogia,Educação Especial e Educação Inclusiva

DEFICIÊNCIA INTELECTUAL: O CONCEITO

conceito de Deficiência intelectual, passou no decorrer dos anos por diversas definições e terminologias para caracterizá-la, tais como: Oligofrenia, Retardo mental, Atraso mental, Deficiência mental, etc. De acordo com Krynski et al. (1983), esse tipo de deficiência é um vasto complexo de quadros clínicos, produzidos por várias etiologias e que se caracteriza pelo desenvolvimento intelectual insuficiente, em termos globais ou específicos.

Segundo a Associação Americana de Deficiência Mental (AAMR) e o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV), Deficiência Intelectual ou Deficiência Mental (DM – como não é mais chamada) é o estado de redução notável do funcionamento intelectual, significativamente abaixo da média, oriundo no período de desenvolvimento, e associado à limitações de pelo menos dois aspectos do funcionamento adaptativo ou da capacidade do indivíduo em responder adequadamente às demandas da sociedade em comunicação, cuidados pessoais, competências domésticas, habilidades sociais, utilização dos recursos comunitários, autonomia, saúde e segurança, aptidões escolares, lazer e trabalho.

Sem categoria

O aprender a ensinar

O trabalho educativo é caracterizado pelo ato de ensinar algo a alguém. E, na escola, quem realiza esse trabalho são os professores. São eles que organizam por meio de planos de ensino, de que maneira irá ocorrer a transmissão do conhecimento científico, para que os alunos se apropriem e aproveitem a essência desse conhecimento nas suas vidas e nas suas comunidades.
Porém, são as transformações sociais que determinam o trabalho na escola. Ou seja, a relação capital X trabalho é que vai sustentar a organização pedagógica na escola. Desta forma, ensinar conteúdos escolares exige formação e fundamentação teórica, para que as contradições que estão postas no espaço escolar e social possam ser compreendidas, analisadas, e transformadas em ações práticas no dia a dia de cada cidadão.
Isso significa dizer, que a prática pedagógica ou o ato de ensinar é levar o educando a enxergar as necessidades socialmente existentes, para depois transformá-la. Nesse sentido, o trabalho pedagógico estará sendo conduzido de modo que o aluno saia de uma visão sincrética da realidade (senso comum) para uma visão de síntese de todo o processo, que é denominado conhecimento científico.

Cultura Afro-Brasileira,Educação e Pedagogia

Evolução Histórica: Cultura Afro-brasileira

Uma das principais características da cultura afro-brasileira é que não há homogeneidade cultural em todo território nacional, uma vez que a origem distinta dos africanos trazidos ao Brasil forçou-os a apropriações e adaptações para que suas práticas e representações culturais sobrevivessem.
Assim, é comum encontrarmos a herança cultural africana representada em novas práticas culturais, uma vez que as manifestações, rituais e costumes africanos eram proibidos e só deixaram de ser perseguidos pela lei na década de 1930, durante o Estado Novo de Getúlio Vargas.
Assim, elas passaram a ser celebradas e valorizadas, até que, em 2003, é promulgada a lei nº 10.639 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação), exigindo as escolas brasileiras de ensino fundamental e médio que abarquem em seus currículos o ensino da história e cultura afro-brasileira.
Por conseguinte, vale destacar os dois grupos de maior destaque e influência no Brasil: os Bantos, trazidos de Angola, Congo e Moçambique; e os Sudaneses, oriundos da África ocidental, Sudão e da Costa da Guiné.
Devemos ressaltar que as regiões mais povoadas com a mão de obra africana foram Bahia, Pernambuco, Maranhão, Alagoas, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito, Santo São Paulo e Rio Grande do Sul, devido à grande quantidade de escravos recebidos (região Nordeste) ou pela migração dos escravos após o término do ciclo da cana-de-açúcar (região Sudeste).
Aspectos da Cultura Afro-Brasileira
De partida, temos de frisar que a cultura afro-brasileira é parte constituinte da memória e da história brasileira e que seus aspectos transbordam as margens desse texto.
Contudo, podemos citar que ela compõe os costumes e as tradições, a mitologia, o folclore, a língua (falada e escrita), a culinária, a música, a dança, a religião, enfim, o imaginário cultural brasileiro.