Programa Saúde da Família

RISCOS OCUPACIONAIS ERGONÔMICOS NO PROCESSO DO TRABALHO DO PROFISSIONAL ENFERMEIRO

Este estudo tem como objetivo central os riscos ocupacionais ergonômicos no trabalho do profissional enfermeiro, tendo como foco os principais riscos ergonômicos que podem provocar alterações de saúde nos trabalhadores de enfermagem. Trata-se de um estudo de revisão de literatura, que consiste em um levantamento bibliográfico nas bases de dados LILACS, MEDLINE e literários sobre a temática: os riscos ocupacionais ergonômicos no processo de trabalho do profissional enfermeiro, tendo como objetivo analisar as alterações e condições ergonômicas de trabalho do profissional de enfermagem ao qual estão expostos no desenvolver de suas atividades.
Constatou-se que o processo de trabalho de enfermagem é desenvolvido por heterogêneas categorias profissionais, ao enfermeiro cabem as atividades intelectuais de gerenciamento do serviço e de execução e procedimentos mais complexos. Em essência, as diretrizes seguidas nas pesquisas sob a ótica da ergonomia, segundo SLUCHAK (1992) são: determinar os problemas relacionados com a ergonomia nos locais de trabalho, identificar a natureza e localização desses problemas e implantar medidas para reduzir ou eliminá-los.
As condições ambientais de trabalho devem estar adequadas às características psicofisiológicas dos trabalhadores e à natureza do trabalho a ser executado nos locais de trabalho onde são executadas atividades que exijam solicitação intelectual e atenção constantes, tais como: salas de controle, laboratórios, escritórios, salas de desenvolvimento ou análise de projetos, dentre outros.