Desenvolvimento de Recursos Humanos

No contexto atual da formação dos profissionais, observa‑se cada vez mais a importância do exercício de atividades que possam fazê‑los vivenciar a relevância da área de recursos humanos, trazendo a eles experiências diversas que contribuam para o desenvolvimento de sua carreira.

 

Junto a esse objetivo, busca‑se também a constante conscientização do indivíduo, de modo que ele se consolide como cidadão atuante em meio à sociedade e ao ambiente em que vive.

 

Para compreender o contexto organizacional, ou seja, os recursos físicos, financeiros e humanos que uma empresa administra com o objetivo de maximizar rentabilidade e/ou produtividade com o mínimo de custo é imprescindível o estudo dos pormenores da área de recursos humanos.

 

Após anos de estudo e pesquisa a respeito dos interesses visados pelos trabalhadores dentro da organização, hoje se sabe que há uma linha tênue separando a teoria, que apresenta foco conceitual, da prática, que se realiza por meio da ação, sendo esta última a grande fonte de aprendizado por parte dos grupos de indivíduos.

 

Assim, ao invés de esperarem apenas a transmissão dos ensinamentos por parte de seus gestores ou colegas de trabalho, percebe‑se a iniciativa dos trabalhadores em vivenciar as atividades de maneira mais plena, criando, por vezes, eles próprios, os meios para tornar tal desejo viável. Além disso, vale ressaltar que a evolução das organizações é muito importante para o desenvolvimento socioeconômico de um país.

 

Desde o início deste século, uma geração de líderes está construindo um novo modelo, cuja base parece ser a maneira como atuamos diante da crescente diversidade no mundo do trabalho.

 

É relevante entender, ainda, o que cada funcionário valoriza de fato e considera primordial em sua vida, compreender o que faz com que mude de empresa com maior ou menor velocidade, buscando o real sentido do trabalho para esses sujeitos.

 

Nos países que compõem o BRIC – Brasil, Rússia, Índia e China –, considerados os mais emergentes do mundo, os funcionários ativos parecem estimular o crescimento econômico, que hoje é o maior de todos os tempos. Porém, qual é exatamente o impacto desses trabalhadores na cultura? Como eles exercem seu papel evolutivo e de que maneira cooperam para construir a cultura atual? O que pode ser feito para apoiar e otimizar essa evolução?

 

As questões aqui abordadas serão respondidas levando‑se em conta o desenvolvimento da área de recursos humanos no Brasil do ponto de vista socioeconômico, visando abranger os fatores considerados fundamentais para os funcionários criarem vínculos com as organizações.

 

 

Rangel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *