Educação Especial e o Atendimento Especializado

1  INTRODUÇÃO

Atualmente muito se vem debatendo sobre o tema “Educação Especial”, que por muito tempo foi tratado como uma doença incurável que era contagiosa e tornava quele que a tinha um incapacitado. Porém com o passar dos anos, e depois de muitos estudos realizados, foi possível perceber que essas pessoas são capazes e desenvolvem suas habilidades assim como qualquer outro individuo.

Assim, é faz-se necessário que se busque alternativas e melhorias para que a educação aconteça com qualidade e visando o seu desenvolvimento enquanto ser social.

2  DESENVOLVIMENTO

“Entende-se por educação especial, para os efeitos desta Lei, a modalidade de Educação escolar, oferecida preferencialmente na rede regular de ensino,

para educandos portadores de necessidades especiais.”

( art. 58 da Lei de diretrizes e bases da educação nacional,  nº 9394 de 20 de dezembro de 1996)

Segundo este artigo, todo individuo que seja portador de algum tipo de deficiência, sendo ela com deficiência física, deficiência mental, alunos com surdez, cegueira, baixa visão, surdocegueira, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades.

Assim, eles tem direito ao atendimento especializado, que é um serviço da educação especial que identifica, elabora, e organiza recursos pedagógicos e de acessibilidade, que visa diminuir ou extinguir barreiras existentes para que essas pessoas se desenvolvam.

O educador deve ter conhecimentos gerais da docência e conhecimentos específicos da área, produzindo e adequando os materiais didáticos e pedagógicos, visando as necessidades especificas de cada aluno.

Portanto, ver-se que para que a educação especial aconteça, é necessário que haja um aprendizado significativo, é preciso que ocorra uma junção, sendo esta em prol da educação, onde todos os poderes públicos, a escola, a comunidade e todos que fazem parte deste processo, vise sempre o ensino aprendizagem com qualidade, e assim fazer acontecer a transformação, de todos serem integrantes ativos e transformadores da sociedade.

Todos somos iguais perante a lei, por isso temos direitos e deveres, cabe a cada um buscar o que se almeja, e assim desenvolver-se com cidadão reflexivo e integrante da comunidade em que se insere. Portanto o melhor caminho para que isso ocorra, é através da educação, sendo esta instrumento para uma sociedade melhor que seja inclusiva e tolerante.

3  CONCLUSÃO

Na educação especial, o atendimento especializado é mais uma ferramenta, para que estes que ali estão, desenvolvam suas capacidades e habilidades, visando sua inserção na sociedade. E assim o processo de ensino aprendizagem deve ocorrer dentro das propostas mas, atendendo as necessidades de cada um que ali se insere.

dennize

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *