A Realidade da Inclusão Escolar de Alunos com Deficiência Física

O tema do presente trabalho foi escolhido a partir de vivenciar na prática a necessidade da escola estar preparada quanto à acessibilidade, assim como, a adequação de recursos pedagógicos que possibilitem favorecer a aprendizagem de alunos deficientes físicos. 

Infraestrutura Escolar para Atender Alunos com Deficiência Física: Acessibilidades e Recursos Pedagógicos.

Quanto à estrutura física e os recursos pedagógicos para atender alunos com deficiência física, são necessárias algumas adaptações para uma educação de qualidade, portanto, é necessário possibilitar a acessibilidade do espaço escolar e de toda a sociedade. alternativas. A escola precisa proporcionar um ambiente acessível, agradável e confortável , onde os alunos tenham condições de aprender, de desenvolver-se e superar seus medos e superando seus limites, que  encontrem na rotina diária, meios que facilitem uma educação visando o ensino e aprendizagem e locomoção no ambiente escolar de qualidade.

Considerações Finais

O  trabalho proposto aborda que a inclusão escolar é um tema abrangente que faz com ocorra reflexão por parte da sociedade. Atualmente, pois a maioria da população não é esclarecida sobre as capacidades limitadas dessas crianças, tratando o processo de interação no meio escolar com desconfiança e não como possibilidades e superação. As barreiras para um ensino de qualidade para estes alunos no ambiente escolar, é uma realidade a se transpor,  devendo a escola estar preparada para atendê-los, oferecendo oportunidades para que o aluno venha desenvolver suas habilidades, respeitar e possibilitar os seus direitos e deveres que deverão ser igual a todos. Através de pesquisa sobre o tema enfocado, através de referenciais bibliográficos, conclui-se que existe a possibilidade de perceber que os deficientes antes taxados como seres limitados e sem valor para sociedade, com o passar do tempo estão tendo seus direitos assegurados por leis. Assim, é preciso que ocorra uma inclusão verdadeira, onde a instituição escolar, esteja preparada fisicamente e tenha recursos pedagógicos, para formar cidadãos que não sejam preconceituosos, conscientizando que todos os seres humanos possuem direitos e deveres iguais, e portanto, merecem respeito e oportunidades.

Referências:

COSMO, R. R. Incluir: é hora de aprender. Cascavel: Secretaria de Estado e Educação, 2009.

LOPES, K. R.; MENDES R. P.; FARIA, V. L. B. (Orgs). Coleção Pró Infantil: programa de formação inicial para professores em exercício na educação infantil. Brasília: MEC, 2005.

PAULA, A. R.; COSTA, C. M. A hora e a vez da família em uma sociedade inclusiva. Brasília: MEC, 2007. SCHIRMER, C. R. et al. Atendimento educacional especializado: deficiência física. São Paulo: MEC/SEESP, 2007.

STAINBACK, S.; STAINBACK, W. Inclusão: um guia para educadores. Tradução Magda França Lopes. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1999.

 

Nilza Rocha

Campo Grande - MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *