Ambiente Escolar e as Novas Tecnologias

       Nem sempre somos capazes de perceber e até mesmo compreender a importância das tecnologias e dos recursos especializados nas vidas das pessoas com necessidades especiais. A razão para isso talvez esteja na ideia de que não identificamos a sua presença, isto é, a tecnologia simplesmente está em diferentes situações do nosso cotidiano, mas não a notamos, apenas a utilizamos mecanicamente. Neste sentido, vemos as tecnologias e recursos como algo que apenas amplia novas capacidades.

Ambiente Escolar e Informática

      No atual contexto educacional, muito se tem falado sobre as diferentes formas de utilização da tecnologia educacional e de recursos adaptados. São ferramentas que incrementam a qualidade dos processos de ensino e de aprendizagem, bem como proporcionam novas formas de planejar e avaliar o processo de escolarização, respeitando os diferentes estilos de aprendizagem dos alunos, o que favorece o trabalho em grupos, viabiliza a pesquisa, a capacidade de pensar, a tomada de decisões e a interdisciplinaridade. O uso das novas tecnologias tem também influenciado a educação especial, principalmente na realização do Atendimento Educacional Especializado, que, seguindo a atual política educacional inclusiva, assume o papel de serviço de suporte para a educação regular, ou seja, subsidia a aprendizagem do aluno com deficiência, transtorno global de desenvolvimento e com altas habilidades, nas salas regulares de ensino.

      A transmissão do conhecimento dava-se, antigamente, nas relações pai – filho, artesão – aprendiz, quando o saber era transmitido. Hoje, a aprendizagem é permanente. Qualquer um pode ter acesso à informação, quer seja sentado à frente do aparelho de TV ou navegando em sites de busca na Internet, onde encontra toda informação que necessita para levar adiante um projeto. Porém há a certeza de que, esse acesso à informação não garante, necessariamente, a aquisição de conhecimento (PETITTO, 2003).

As Novas Tecnologias

        A explosão do número de novos recursos digitais de comunicação disponíveis nos últimos anos, bem como a proliferação de aplicativos computacionais e de suas possibilidades de uso é um fenômeno incontestável que nos depara com o maciço uso da internet no cotidiano. Neste contexto, deve-se considerar o fato de que a rede é apenas um componente infraestrutural de enorme repertório de artefatos técnicos que vão desde os telefones celulares aos apoios digitais personalizados, passando pelo fax, pelos computadores portáteis ou de mesa, pelos leitores de áudio com ou sem dispositivo de gravação, pelos leitores de DVD, pelos livros eletrônicos, pelos televisores, pelas antenas parabólicas, pelos terminais de jogos e pelos aparelhos de TV digital (PROULX, 2010).

Referências

PETITTO, S. Projetos de trabalho em informática: desenvolvendo competências. Campinas, SP: Papirus, 2003.

PROULX, S. Trajetórias de uso das tecnologias de comunicação: as formas de apropriação da cultura digital como desafios de uma ‘sociedade do conhecimento’. Trabalhos em Linguística Aplicada,  Campinas, SP,  v. 49,  n. 2, p.443-453, dez.,  2010 .   Disponível em: . Acesso em:  25  jun. 2012. 

 

Calomberto Rodrigues do Prado

Campo Grande - MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *