Fundamentos da Necromaquiagem

O que é? E qual sua origem?

 A necromaquiagem é um grupamento de técnicas de maquiagem e cosmetologia utilizada para dar uma aparência mais natural e agradável as pessoas já falecidas.

A preocupação dos humanos em conservar os corpos de pessoas falecidas antecede o período da pré-história. Durante este período, e em algumas culturas presentes até os dias atuais, haviam rituais de festas baseados em crenças, os corpos eram ornamentados e homenageados na hora da despedida, pois os povos se importavam com o destino que era dado aos restos mortais de seus entes, acreditando que após a morte alcançariam a vida eterna e se encontrariam com seus deuses.

Na atual cultura brasileira os rituais de festas não são muito comuns, mas as pessoas procuram com frequência o serviço de necromaquiagem, para que a morte não pareça algo tão mórbido. A maquiagem forense se faz necessária para que possa transmitir aos amigos e familiares uma imagem menos displicente e chocante, melhorando seu aspecto e deixando-o mais próximo de quando estava vivo.

Mas, e como é feita? 

A necromaquiagem corrige e resgata as feições da pessoa falecida, suavizando os efeitos de longos períodos de enfermidades, marcas de traumas, rupturas cutâneas, etc. A maquiagem é natural e corretiva, devolvendo ao corpo sua aparência e tons naturais, limitando-se ás partes que são visíveis no corpo dentro da urna fúnebre (face, braços, mãos, unhas e cabelos).

As mãos e a face são, na maioria dos casos, as partes visíveis do corpo em um velório, e para se trabalhar adequadamente com a estrutura da pele a ser corrigida, o profissional deve reparar sempre a forma, que envolve três dimensões (comprimento, largura e projeção) e a cor da pele, que é basicamente determinada por sua composição espectral

Usa-se sombras escuras e claras para obter um efeito de profundidade e evidência e a teoria das cores, através dos corretivos coloridos, é muito aplicada para cobrir olheiras, vasos, manchas, e quaisquer manchas que não sejam desejadas. É possível até mesmo cobrir marcas de barba em pessoas masculinas.  

Já em casos em que ocorre a mudança do tecido pós morte, como em doenças degenerativas e mutilações, se faz necessária a aplicação da restauração facial, o que exige capacidade técnica para reconstruir a porção perdida da face ou crânio, de forma artificial. Aplica-se uma espécie de cera sobre a ferida modelando-a para obter a característica física desejada, alcançando uma aparência mais natural com cosméticos de cor opaca, devolvendo a fisionomia da pessoa falecida.

Os materiais comumente utilizados para a necromaquiagem são os mesmos utilizados para as maquiagens comuns: bases, corretivos, pó facial, pancake, demaquilantes, batons, etc. Sempre tendo a atenção de usar produtos compactos para que não haja muita sujeira na hora da maquiagem, visto que o corpo já estará na urna fúnebre onde será apresentado para os familiares.

Os cuidados com as mãos e cabelos também são muito importantes, penteando os cabelos para trás com o auxílio de gel ou spray, e aplicar o mesmo produto que foi utilizado na face para a correção da cor da pele das mãos, deve-se também atentar-se com as unhas, fazendo a limpeza e em alguns casos a aplicação de bases e esmaltes.

Quem pode realiza-la?

A realização da reconstrução facial requer conhecimentos da fisionomia que é o estudo do corpo e suas características, mais especificamente da face, da assimetria entre as diferenças das características físicas presentes em duas metades de um corpo e aos traços mais comuns de cada parte da face.

 As técnicas de maquiagens reconstrução são constantemente modernizadas com o passar dos anos, e é muito importante que o profissional esteja sempre atualizado na sua área caso queira atuar neste mercado de trabalho. O profissional pode buscar aprimoramento através de cursos técnicos por exemplo.

Para trabalhar na área da necromaquiagem é necessário conhecer princípios básicos da maquiagem tradicional e técnicas específicas, visto que em muitos casos são necessárias técnicas de reconstrução.

Quais os cuidados necessários?

Os produtos utilizados para a realização da maquiagem forense não necessariamente precisam estar dentro do prazo de validade, uma vez que o corpo não sofrerá mais com reações alérgicas. Recomenda-se que os pincéis e esponjas utilizados durante o processo sejam de uso único e exclusivo de maquiagens forenses ou até mesmo descartáveis , evitando contaminações e a propagação de vírus.

Para garantir a proteção do profissional é essencial o uso de EPI’s (equipamentos de proteção individual) que são basicamente: luvas de látex descartáveis, gorro, máscaras descartáveis, roupas de uso exclusivo para o trabalho e sapato fechado. Deve-se ter a vacinação em dia e muito cuidado ao manipular objetos cortantes e perfurantes.

O costume de lavar e desinfetar as mão e antebraço deve estar sempre presente após a realização dos procedimentos, também deve-se dar atenção em manter o local de trabalho sempre limpo, seco e em ordem, evitando acidentes que podem comprometer a saúde do profissional.

Com todas essas condutas citadas, os profissionais da área poderão atuar de forma mais tranquila e segura, com profissionalismo e conscientes de que estão a realizar o melhor para o conforto dos familiares que estão passando por um monte tão difícil.

Referências

http://www.abant.org.br/conteudo/ANAIS/CD_Virtual_26_RBA/grupos_de_trabalho/trabalhos/GT%2019/isabela%20andrade%20de%20lima%20morais.pdf acesso em 06/01/2019

https://clubedemulher.com.br/necromaquiagem-e-suas-origens/ acesso em 06/01/2019

http://necromaquiagem.blogspot.com/ acesso em 06/01/2019

https://cursosavante.com.br/cursos/pdf/395-1597.pdf  acesso em 06/01/2019

http://tudosobrenecromaquiagem.blogspot.com/2013/04/o-que-e-necromaquiagem.html  acesso em 06/01/2019

joyce harumi zama

Altônia - PR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *