Princípios da Depilação a Laser

Modernidade, essa é a palavra que vem regendo o século XXI. A cada ano vemos novas tecnologias surgirem para facilitar e aperfeiçoar atividades nos diferentes meios de trabalhos, incluindo procedimentos de estética, dentre eles, a depilação a Laser que é um dos procedimentos que moderniza os tradicionais métodos de depilação, é mais indolor, eficaz e retarda o crescimento dos pelos.

Neste artigo, vamos falar um pouco sobre a pele, o pelo, sua estrutura, fases e funções, e o processo da depilação a Laser (como funciona, indicações e contraindicações, cuidados antes e depois do tratamento).

Conhecendo a pele

A pele é o maior órgão do corpo humano. Correspondendo a 16% do peso corporal e exerce diversas funções, como: regulação térmica, defesa orgânica, controle do fluxo sanguíneo, proteção contra diversos agentes do meio ambiente e funções sensoriais (calor, frio, pressão, dor e tato). A pele é um órgão vital e, sem ela, a sobrevivência seria impossível.

Divisão por Camada

A pele é formada por três camadas, bem unidas entre si. São elas: epiderme, derme e hipoderme. Todas são importantes para o corpo, e cada uma tem características e funções diferentes:

Epiderme – é a camada mais externa da pele, aquela que podemos ver. A principal função da epiderme é formar uma barreira protetora do corpo, dificultando a saída de água do organismo e a entrada de substâncias e de micróbios no organismo.

Derme – é a camada do meio da pele da pele, formada por fibras e por grande quantidade de vasos sanguíneos e terminações nervosas. Essas terminações recebem estímulos do meio externo e os transmitem ao cérebro, através dos nervos. Estes estímulos são traduzidos em sensações, como dor, frio, calor, pressão e tato.

Hipoderme – é a terceira e última camada da pele formada basicamente por células de gordura, e também é chamada de Subcutâneo. Sendo assim, a sua espessura é bem variável. Ela apoia e une a epiderme e a derme ao resto do corpo. Além disso, a hipoderme mantém a temperatura do corpo e acumula energia para o desempenho das funções biológicas.

Pelos

São compostos de células mortas da epiderme compactadas e queratinizadas. Os pelos do corpo e os cabelos são formados no folículo piloso, que é um tubo epidérmico, rodeado de nervos sensoriais, que confere a sensibilidade às pressões exercidas no pelo. A base do folículo piloso, chamada de bulbo, se encontra na epiderme e produz sempre células novas, que à medida que vão emergindo recebem melanina (que dá a cor ao pelo, quanto mais queratina mais escuro será) e queratina.

Estrutura do pelo

O pelo é formado pela cutícula, córtex e medula.

Cutícula – é a camada mais externa do pelo e é formada por células que lembram escamas. Essas células são completamente queratinizadas e não possuem nenhum tipo de pigmento. A queratina nessa região é dura.

Córtex – é a camada intermediária, constitui cerca de 90% do peso do pelo e é formada por células epiteliais ricas em melamina, proteína que dá cor à pele e pelos. A queratina nessa região é dura.

Medula – é a parte mais central do pelo e está presente apenas em pelos maduros. Ela é formada por camada de células grandes e sem núcleo. A queratina nessa região é mole.

Ciclo Biológico do Pelo

O ciclo de um pelo dura aproximadamente cinco anos e é dividido em três fases: anágena (crescimento), catágena (repouso) e telógena (queda).

Fase anágena – essa fase é um período em que o pelo está sendo produzido continuamente na região do bulbo piloso. Essa etapa dura entre dois e seis anos.

Fase catágena – essa fase é um momento em que a atividade celular é reduzida e observa-se a atrofia do bulbo. Essa fase dura, em média, de duas a três semanas.

Fase telógena – essa fase é a etapa final, e caracteriza-se pela queda do pelo. Nesse momento, o pelo solta-se do folículo, que está completamente atrofiado.

Após a queda do pelo, o ciclo inicia-se novamente. Vale destacar que a retirada do pelo influencia ativamente no ciclo biológico dessa estrutura.

Funções do pelo

O nosso pelo corporal possui várias funções importantes, dependendo da sua localização. O pelo coleta suor e nos protege de raios solares prejudiciais, de partículas e resíduos, de objetos estranhos que podem prejudicar a pele ou entrar no corpo. Também são responsáveis pela conservação da temperatura córnea.

Laser

A depilação a Laser elimina mais de 90% dos pelos, sendo necessário cerca de 8 a 10 sessões para eleminar os pelos da região tratada, e apenas 1 ou 2 sessões anuais, como forma de manutenção. Essas sessões de manutenção são importantes porque as células podem se regenerar oferecendo as condições necessárias para o crescimento do pelo novamente. Recomenda-se que a primeira sessão de manutenção seja feita depois que surgirem novos pelos, o que varia de uma pessoa para outra.

Como funciona

A dermatologista Renata Sitonio, da clínica Sitonio, explica que a depilação a Laser é uma técnica que utiliza um feixe de luz diretamente na raiz do pelo, causando sua destruição desde o folículo piloso.

A melanina do pelo é o alvo do Laser e recebe maior parte da energia emitida por ser uma substância escura, enquanto a pele recebe menos. O pelo e o bulbo piloso possuem grandes quantidades de melanina, então uma determinada quantidade de energia é absorvida pela melanina do pelo, transformando essa energia em térmica, que é direcionada ao folículo piloso, causando assim, a descrição do mesmo.

Indicações e contraindicações

É indicado para pacientes que têm a pele clara e o pelo escuro, pois não confunde o direcionamento do Laser, que deve seguir pela melanina do pelo e não da pele. Mas ainda assim, todos os indivíduos saudáveis, que não tenham nenhuma doença crônica e que seja maior de 18 anos pode fazer a depilação a Laser, e também pessoas com pele de cor morena, mulata e negra, devendo usar o equipamento indicado, que neste caso é o Laser de Alexandrite.

A contraindicações da depilação a Laser incluem:

  • Diabetes não controlada, que leva à alterações de sensibilidade na pele;
  • Hipertensão descontrolada, porque pode haver um pico de pressão;
  • Epilepsia, porque pode dar origem a uma crise epilética;
  • Gravidez, sobre a área da barriga ou virilha;
  • Vitiligo, porque podem surgir novas áreas de vitiligo, onde o Laser for utilizado;
  • Doenças de pele;
  • Feridas abertas no local de aplicação;
  • Em caso de câncer durante o tratamento.

A depilação a Laser pode ser realizada em quase toda área do corpo, exceto a parte interior das orelhas, parte inferior das sobrancelhas e diretamente sobre órgãos genitais.

Cuidados antes e depois do tratamento

Antes de realizar a depilação deve-se ter alguns cuidados como:

  • Ter a pele devidamente hidratada;
  • Não realizar depilação que arranque o pelo pela raiz, como: cera, pinça ou linha;
  • Se abster de banhos de sol 30 dias antes.

Após o tratamento:

  • Uso de filtro solar;
  • Se abster de banhos de sol durante 15 dias;
  • Uso de pomadas e loções próprias para retirar a vermelhidão.

Referências

https://www.rafaelazanella.com.br/conhecendo-a-pele/

https://www.todamateria.com.br/pele-humana/

https://brasilescola.uol.com.br/biologia/pelo-humano.htm

Ma. Vanessa dos Santos

https://loja.foliculus.com.br/a-funcao-dos-pelos-no-corpo/

https://www.tuasaude.com/depilação-a-laser/

Marcelle Pinheiro, fisioterapeuta

https://www.ativosaude.com/estetica/depilacao-a-laser/